Blog da Cuplover
Minha
moda
Colunista
da vez
Vestidos
fofos
Elas
vestem sonhos

FILME: Diário de Bordo – Terra dos Sonhos

Como eu posso contribuir para mudar o mundo?

Olá, sou a Ge Gotardelo, 28 anos, mulher, sonhadora, fundadora da Cuplover e, atualmente, a comandante de um trem mágico que segue rumo a Terra dos Sonhos. Eu gostaria de começar esse texto convidando você a parar um minutinho e colocar os fones para ouvir a música "Always in my Head", do Coldplay. Feche os olhos, e sinta o calor daquela faísca que acende seu coração sempre que você pensa nos seus sonhos. Essa faísca, energizante e acolhedora, é o seu propósito. É a magia do universo que traz cor à sua vida.

Todos os seres humanos nascem com um propósito intrínseco dentro de si, quase como uma marca enoquiana que já está predestinada a se cumprir desde o seu primeiro segundo de vida. O grande segredo é descobrir qual é o seu destino, colocar-se no caminho e cumprir a sua missão de vida. Mas, como desvendar esse mistério? É muito simples, e está dentro de você. Um mergulho profundo através da conexão consigo mesmo é o portal que irá te colocar no caminho da terra dos sonhos.

Tudo isso começa com um simples primeiro passo. Este primeiro passo exige coragem. Afinal, é simples olhar para fora, prestar atenção no mundo a sua volta e viver conforme o meio em que você foi criado, aceitando tudo, seguindo o fluxo. Olhar para dentro pode ser assustador para a maioria das pessoas. Quando você olha para dentro, você começa a se questionar diante do mundo, você começa a pensar por si, começa a cronometrar o seu tempo de vida, sua mente não se projeta mais no hoje mas no futuro, e logo você começa a pensar no quanto você poderia fazer a sua vida ter algum sentido. Essa primeira casca realmente não é fácil de ser quebrada, você realmente precisará ser forte e encarar esse medo. Eu já quebrei essa casca, estou aqui do outro lado, e sou uma pequena amostra de que as coisas mais maravilhosas do mundo estão aqui, do outro lado do medo.

Eu vim de uma família pobre, mas com valores que vão além do que todo o dinheiro do mundo pode conseguir. Meus pais batalharam muito para cuidar de seus filhos, algumas vezes passaram fome para que pudéssemos comer, ficaram noites sem dormir pensando em nós, desistiram de seus próprios sonhos para que os nossos fossem cumpridos porque nós éramos os sonhos deles. Fui criada numa pequena cidade no interior de Minas Gerais. Durante quase toda a minha vida presenciei limitações externas do mundo que poderiam ter me paralisado. Eu poderia ter escolhido, por diversas vezes, ser vítima do meu próprio destino e viver eternamente como uma pobre criança chorona, revoltada com a vida, descontando as minhas frustrações nas outras pessoas. Mas eu disse NÃO para o que estava fora de mim e mergulhei no fundo de minha alma fazendo perguntas que ninguém, além da minha essência, poderia responder. Em minha festinha de aniversário de 7 anos, ganhei um imenso estojo de lápis de cor e aquarela, aquele foi meu primeiro contato com as cores. Hoje sei que aquela foi a chave que abriu a portas de um mundo novo para mim. A partir daquele momento, não existia sequer uma folha de papel em branco na qual eu não poderia derramar um pouco de tinta colorida e deixar a minha marca. Identifiquei em mim o amor pela criação, o desejo de encantar as pessoas, a alegria de colorir o mundo preto e branco que me era imposto a todo momento. A cor do mundo externo já não me assustava mais, eu estava pintando o meu próprio mundo.

Há cinco anos, plantei uma sementinha dentro do meu coração chamada Cuplover. Este filme representa o início dessa jornada exatamente no local onde eu fiz a minha escolha e dei o meu primeiro passo. O sol escaldante no inicio deste video, na realidade, representa uma inesquecível tarde de sábado em que eu havia colocado as 30 primeiras peças de roupas da Cuplover dentro desta mala e saído, a pé, para vende-las indo à casa de algumas pessoas. Na volta, eu estava iniciando a minha subida nessa íngreme montanha, enquanto voltava para casa sem ter vendido uma peça sequer, e no meio do caminho começou a chover. Ninguém parou para me oferecer carona. Não havia sequer um telhado onde eu pudesse me abrigar. Eu estava só, eu estava nua, estava totalmente exposta ao destino. Neste momento, eu senti uma encruzilhada se abrir diante de mim, eu tinha dois caminhos a minha frente: o caminho da vitimização e o caminho da aceitação. Eu tinha o livre arbítrio de seguir por qualquer um deles. Enquanto a chuva molhava meus cabelos, minha roupa e minha mala cheia de sonhos, caí de joelhos e chorei tudo o que eu podia, com todas as forças da raiva que eu sentia de mim mesma naquele momento. Eu sentia raiva por estar sentindo pena de mim mesma. Ali, reneguei toda a ira, toda a falta de recursos, toda a limitação externa. Dei um soco no asfalto e disse a mim mesma "NÃO VOU DESISTIR!". Respirei fundo, levantei meus joelhos do chão e continuei a subir por aquele caminho que era o meu destino. E continuo subindo até hoje, com chuva, com sol, com amor, com tudo o que eu posso. Continuarei comandando o meu trem mágico, até o fim, porque hoje essa jornada não é só minha. Meu trem segue lotado de passageiras muito especiais. Essa terra dos sonhos hoje é a morada de milhares de outras mulheres que precisam vestir sonhos para irem em busca dos seus objetivos. Mulheres que desejam ser protagonistas de suas histórias.

Todo o sacrifício que vem junto com a responsabilidade desse primeiro passo se transforma em amor quando sentimos que podemos servir ao mundo das outras pessoas através daquilo que nos foi dado como propósito de vida.

Gratidão é uma carta de amor que a gente escreve para o universo, e sou grata pelo presente da vida. Sou grata por todas as vidas que toquei e toco através da Cuplover. Sou grata por levar alegria à vida de milhares de moças. Sou grata por vestir sonhos. Sou grata por deixar a minha marca no mundo!

 


 

Que alegria poder compartilhar, através deste diário de bordo, um pedacinho da minha jornada nessa amada Terra dos Sonhos que hoje é frequentada por moças tão especiais.

 

Gostaria de deixar o meu sincero agradecimento à cada Cupfan que acredita em meus sonhos. Quero agradecer ao meu amado amigo e irmão de alma Lucas Belinato, que conheci quando ainda era criança e que acompanha a minha jornada de mãos dadas comigo até hoje, fazendo parte da direção criativa da Cuplover – não haveria ninguém melhor para dar vida a este filme. Obrigada ao meu amado esposo, Tiago, que embarcou de corpo, alma e coração junto comigo na jornada da Cuplover e na jornada da vida. Obrigada aos meus pais por terem me presenteado com os valores mais preciosos que uma filha pode herdar. Obrigada à minha querida equipe por estar trilhando esse caminho de mãos dadas comigo, faça chuva ou sol, é sempre maravilhoso poder contar com todos vocês. Agradeço também aos meus eternos mentores: Gabrielle Chanel, Albert Einsten e Steve Jobs, que me ensinam diariamente a manter viva a minha essência, acreditar na força do universo e a manter o foco e ser resiliente diante das adversidades que encontro pelo caminho.

 

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

Visite as tags , , , , e fique por dentro de tudo sobre estes assuntos!
Os dois novos lançamentos da Cuplover
Terra dos Sonhos: Conheça a nova coleção da Cuplover!
Despedida da Coleção Pó de Fada

  • Responder
    Karina

    Que linda história, Ge!! Me emocionei aqui desse lado… Vc é uma fonte de inspiração pra mim!!
    E como já disse um milhão de vezes e vou continuar repetindo um milhão mais: a Cup transformou a minha vida de um jeito que jamais imaginei que poderia acontecer, ainda mais através de um vestido! ❤️❤️
    Que a Cup continue crescendo, transformando vidas e sonhos em realidade!

  • Responder
    Madrileno Monteiro

    História linda de uma guerreira e batalhadora, que conseguiu chegar na Terra dos Sonhos e trazer consigo milhares de moças para sonhar junto com você, sem dúvida um exemplo de pessoa iluminada 🙂

  • Responder
    Chaiane

    Que lindo!!
    Pode ter certeza que tu inspira.
    Não vestimos roupas, vestimos parte de nós, é uma forma de exteriorizar o que sentimos e a missão de transformar em físico o que se sente na alma tu cumpre de uma forma encantadora.
    Parabéns! Sucesso e muito amor!